#navbar-iframe { height:0px; visibility:hidden; display:none; }

quarta-feira, 29 de abril de 2009

"AMAR O PRÓXIMO COMO A TI MESMO" JC





















Esta frase encerra uma chave importantíssima para a compre-
ensão de como podemos nos relacionar com quem nos rodeia
de uma forma EQUILIBRADA.

NÓS NÃO NASCEMOS A SABER AMAR!

Nascemos ignorantes, indefesos, dependentes. O processo da

vida, de cada vida, consiste, essencialmente, numa aprendiza-
gem do AMOR!

O AMOR é a única realidade, no meio da "ilusão" que é a vida,
que importa aprender! Mas os caminhos são muitos e diversos.
Tantos quantas as pessoas que nascem, e vivem, enquanto
vivem!

Isto porque, é cada vida, ou seja, encarnados, que é possível esta
aprendizagem! Nascemos desta maneira para sermos
“obrigados” a amar os nossos pais ou os nossos cuidadores,
sob pena de não sermos alimentados, cuidados, protegidos,
acarinhados, no fundo amados! É instintivo. Percebemos,
ainda em crianças, que a nossa sobrevivência depende dos
nossos cuidadores... é o nosso primeiro aprendizado do amor.

Depois, vamos alargando o círculo passando para os irmãos,
quando os há, com quem aprendemos o AMOR através da
partilha. Os vizinhos, os colegas de escola, os professores, os
namorad@s, colegas de trabalho, patrões, maridos/mulhe-
res, filhos, por aí fora...

E, com todas estas pessoas que se cruzam no nosso caminho,
vamos encenando e encenando as mais diversas situações, só
na aparência, porque em comum e como objectivo têm promo-
ção do auto-conhecimento. Porque é através das relações
que nos vamos conhecendo a nós próprios e denunciando as
nossos limitações; medos, invejas, ciúmes, prepotências, sub-
missões, agressividades, vícios, toda a espécie de carências...
o nosso nível de evolução pode medir-se pela qualidade das
nossas relações.

À medida que vamos resolvendo cada um destes desequilíbrios,
de forma mais ou menos dolorosa, mais ou menos competente,

vamos acrescentando plenitude à nossa vida. Se não nos entre-
garmos aos desequilíbrios, vamos sendo cada vez mais amorosos.
evoluindo em AMOR E SABEDORIA... são indissociáveis!!
Quanto mais AMOR, mais SABEDORIA!!

Ao longo de cada vida, várias são as situações com que nos vamos

depar e confrontar com os nossos desequilíbrios. Porque
atraímos para a nossa vida a qualidade de energia que temos
dentro de nós... se temos desequilíbrio na agressividade, vamos
atrair agressividade ou o oposto; a passividade. Se o desequilíbrio

é com a possessividade, vamos atrair pessoas gananciosas, ou, pelo
contrário, desligadas. Ou ainda, perdas de pessoas e/ou de bens... e
assim sucessivamente!

Mas, se nos tornarmos amorosos, vamos atrair muito AMOR
para a nossa vida! É uma Lei Universal.

O AMOR tem várias “faces” (densidades); na etapa da perso-
nalidade, é uma emoção de troca. A grande maioria dos casais,
por exemplo, ainda é este o nível do relacionamento. As pessoas
ainda querem o retorno e/ou o reconhecimento das suas acções:
“Eu fiz-te isto e não retribuíste, ou não reconheceste”. Ou então
confunde-se AMOR com DESEJO, pensando que desejar alguém
é fruto do amor que se tem por essa pessoa!

“AMAR O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO!” ou seja,
o SEGREDO está em, primeiro, aprendermos a amar-nos a nós
próprios!! Isto implica conhecer-nos bem e aceitarmos o que

somos! Se não soubermos amar-nos a nós próprios, não teremos
condições para, verdadeiramente, amar o próximo...
incondicionalmente!!

Não consta que Jesus tenha dito; "ama o teu próximo em
primeiro lugar"...

Não se ama quando se está carente!! Ama-se quando o Amor
abunda dentro do nosso Coração e nos impele a sermos mais
alegres, mais gentis, a ajudar, a partilhar, a escutar, a com-
preender, a perdoar, a ter paciência, a contemplar...

Filomena Nunes
*

4 comentários:

Castelo de Asgard disse...

:)... não tenho muito a comentar, só mesmo que este tipo de informaçao nunca é demais!

Luz & Paz

Ariadne

Filomena Nunes disse...

Ariadne,
Muito agradecida pelo seu comentário e pela sua visita...

Luz na Mente e amor no Coração de todos nós!!

Filomena

Anônimo disse...

lindo...muito interessante o seu blog... adorei... vou visitar mais vezes... bjo... SUSANA FIGUEIREDO

Filomena Nunes disse...

Susana querida,

São muito amáveis as suas palavras..
É sempre bem-vinda!!
Obrigada pela visita.
Um grande abraço,
Filomena